Dengue

País cria plano de imunização. Vacina deve ser produzida a partir de 1014

19/10/11

O Ministério da Saúde começa a traçar neste mês uma estratégia nacional de vacinação contra a dengue. A iniciativa antecede em pelo menos dois anos o lançamento da vacina, que está em fase final de testes e deverá ser produzida em larga escala a partir de 2014. O plano passará a ser delineado a partir de uma reunião no próximo dia 26, com a presença de autoridades ministeriais e representantes de todas as instituições que vêm desenvolvendo pesquisas sobre alternativas de imunização contra a doença.

O Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz participarão da reunião do dia 26, na qual apresentarão detalhes sobre a evolução de suas pesquisas. Atualmente, a iniciativa mais avançada é a do laboratório francês Sanofi Pasteur, que iniciou em agosto a última fase de testes no Brasil. A empresa prevê o lançamento da vacina para 2014. O Ministério da Saúde deverá adotar a vacina que for lançada primeiro no mercado.

 

Risco de epidemia no verão

Para os próximos meses, a preocupação com relação à dengue tem a ver com a volta ao País do tipo 4 do vírus responsável pela doença. A maioria da população não tem imunidade contra esse vírus, o que aumenta o risco de epidemia no próximo verão. Na semana passada, o Ministério da Saúde anunciou uma série de medidas para enfrentar a doença, entre elas o aumento de 20% no repasse de recursos para combate à dengue em cidades consideradas prioritárias.

 

Arma transgênica

Em Juazeiro, na Bahia, um projeto científico com mosquitos de laboratório tem sido testado desde fevereiro. O objetivo é avaliar o comportamento do mosquito no meio ambiente, a distância que percorre e a capacidade de sobrevivência. A espécie transgênica produz filhotes que morrem antes de chegar à vida adulta. Na prática, a ciência patrocina o cruzamento entre os mosquitos, gerando filhotes incapazes de espalhar a dengue.

 

Fonte: Estadão (http://www.estadao.com.br/); por Mariana Lenharo – texto editado