Estudo do Dieese aponta desigualdade salarial entre homens e mulheres

A proposta é organizar a discussão sobre essa situação que afeta toda a sociedade

Mesmo em um contexto de melhora geral do mercado de trabalho, a remuneração das mulheres continua a ser substantivamente menor que a dos homens. Essa condição foi apresentada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) nesta terça-feira (25), em São Paulo, durante a apresentação de pesquisa obtida pelo Sistema Pesquisa de Emprego e Desemprego (SPED) no último triênio (2011/2013).

A CTB participou de debate promovido pelo Dieese, representada pela assessora Márcia Viotto. A proposta do material apresentado é organizar a discussão sobre essa situação e contribuir para responder a essa indagação, que afeta toda a sociedade.

“A questão enfocada neste estudo é que nos espaços ocupacionais em que homens e mulheres produzem solidariamente, elas têm menor remuneração. Por certo, nestes segmentos é e sempre será possível, identificar poucas mulheres que, por articularidades das carreiras profissionais, alcançaram remuneração superior à da maioria dos homens, mas o que os dados de grande amplitude populacional informam é que tratam-se de exceções, incapazes de alterar os resultados médios por grupo ocupacional”, diz um trecho do documento.

Para acessar a íntegra do estudo, clique aqui.

Fonte: http://www.fenafar.org.br