Laboratórios do Estado

Trabalhadores e entidades permanecem na luta contra as terceirizações. Ação movida junto ao MP tem desdobramentos

24/01/12

Na noite da segunda-feira (23), aconteceu uma nova reunião do Sindifarma com entidades e profissionais, para dar continuidade as discussões do problema das terceirizações dos laboratórios de análises clínicas da rede estadual. No encontro, ocorrido na sede do CRF-BA, em Ondina, o Sindifarma informou das providências adotadas até então, entre elas, o envio de novo documento ao Ministério Público (veja arquivo abaixo).

No ano passado, o Sindifarma, unido a outras entidades de profissionais, deu entrada em uma ação junto ao Ministério Público, contestando o processo das terceirizações dos laboratórios do estado. Como resultado, as promotoras Patrícia Medrado e Rita Tourinho emitiram parecer que recomenda a suspensão do processo de terceirização e pede esclarecimentos de pontos controversos.

No entendimento do Sindifarma, a resposta encaminhada pela Sesab não esclarece de fato os questionamentos feitos. Os argumentos da Secretaria não condizem com os resultados das verificações da comissão tripartite, que constam em relatório. O novo documento, embasado pela comissão dos profissionais e encaminhado ao MP pela assessoria jurídica do Sindicato, contra-argumenta a resposta da Secretaria, demonstrando as suas inconsistências.

O movimento continua. As reuniões e outras atividades serão permanentes, até que haja um desfecho da situação. O Sindifarma convida as entidades de profissionais e trabalhadores a permanecerem nesta luta, participando dos encontros e fortalecendo a empreitada, para que tenhamos um resultado favorável a moralização, a dignidade dos trabalhadores e a saúde da população.

 

Veja aqui o conteúdo do documento

 

Para saber mais, acesse o item Campanhas e Projetos – Não a Terceirização, em nosso site.