Sindicato dos Farmacêuticos da Bahia vai à Vitória da Conquista

O Sindifarma esteve em Vitória da Conquista, no último dia 02, representado por sua assessoria jurídica, por meio do advogado Cláudio Andrade. Na ocasião, a entidade de classe prestou assistência à farmacêutico que move reclamação trabalhista contra o Hospital SAMUR, em função do pagamento do...

O Sindifarma esteve em Vitória da Conquista, no último dia 02, representado por sua assessoria jurídica, por meio do advogado Cláudio Andrade.

Na ocasião, a entidade de classe prestou assistência à farmacêutico que move reclamação trabalhista contra o Hospital SAMUR, em função do pagamento do adicional de responsabilidade técnica e diferenças do adicional de insalubridade.
Segundo, Dr. Andrade, embora seja uma ação individual, o processo é de relevante importância e estratégico para a categoria, pois está em discussão a representatividade do profissional farmacêutico e a Convenção Coletiva aplicável aos farmacêuticos da região.

“Defendemos que o farmacêutico, por ser de categoria profissional diferenciada, é representado exclusivamente pelo Sindifarma, fato que vem sendo ignorado por hospitais e laboratórios daquela região, mas que já está sendo combatido em nossa atuação”, disse o advogado Cláudio Andrade.

Com objetivo de buscar solução negociada e rápida para esta questão, o representante jurídico do Sindifarma se reuniu com o Presidente do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde da Região Sudoeste do Estado da Bahia (SINDHSUDOESTE ), Dr. Onildo Pereira Oliviera. Assim, ficou alinhado o início das tratativas para a Celebração de Convenção Coletiva de Trabalho.

“Também fizemos acompanhamento do Procedimento nº 076/2012, instaurado na Promotoria de Justiça local, decorrente de representação formulada ao Ministério Público por farmacêuticos da região que foram aprovados no Concurso Público da SESAB de 2008, para o Hospital Geral de Vitória da Conquista, mas não foram convocados. Constatamos que o Promotor de Justiça responsável pelo procedimento, Dr. Carlos Robson Oliveira Leão, determinou o encaminhamento do expediente para a Promotoria de Justiça da Moralidade Administrativa, em Salvador, para investigação acerca da manutenção de contratos precários (REDA) em prejuízo à convocação dos aprovados”, conta Dr. Andrade.

O Sindifarma continuará acompanhando todos os procedimentos e já está diligenciando para que o procedimento seja remetido logo para a Promotoria da Moralidade Administrativa. Tratando do procedimento no Ministério Público e de outras questões de interesse da categoria na região, o advogado teve a oportunidade de se reunir com o farmacêutico Danyo Maia Lima, da ASFARMA – Associação dos Farmacêuticos de Vitória da Conquista e Região, oportunidade em que o SINDIFARMA reiterou a sua disposição de defesa dos direitos e interesses dos farmacêuticos da região, dando seguimento à política interiorizar a sua atuação, sempre firma nas lutas da categoria em toda a Bahia.
Mais informações:  3266-0464 e 3266-6043