Sindifarma e Mais Mulher: Edza Brasil, empreendedora nata!

Nesta semana o Sindifarma traz uma outra grande personalidade da farmácia baiana: Edza Brasil. A mulher empreendedora conta que escolheu a profissão por sempre ter admirado a área de saúde.

Nesta semana o Sindifarma traz uma outra grande personalidade da farmácia baiana: Edza Brasil. Formada desde 1990, pela Universidade Federal da Bahia, a mulher empreendedora conta que escolheu a profissão por sempre ter admirado a área de saúde. “Sempre quis trabalhar com pessoas. E associei isso a vontade de ter meu próprio negócio.

Seis meses depois de formada, Brasil começou a trabalhar na farmácia  A Fórmula, como funcionária, até que, com tempo e muito trabalho foi convidada para ser sócia. Inicialmente a farmácia se chamava Arte formulas, entretanto, após o posicionamento da empresa no mercado baiano, os sócios resolveram fazer uma franquia.

“Nessa época mudamos a marca para A Fórmula. Comecei na empresa com uma unidade, com seis funcionários. Hoje temos, entre lojas próprias e franquias, 70 unidades no Brasil (Norte-Nordeste), e 1100 funcionários”, conta Brasil,
Portanto, a visão empreendedora de Edza a fez, em outubro de 2014, sair da sociedade. “Vendi minhas cotas  na marca A Fórmula e tomei a decisão de empreender sem sócios. Hoje tenho duas lojas da marca A Fórmula e um Industria de Cosméticos, no município baiano de Lauro de Freitas”.

Mesmo passando por alguns obstáculos, especialmente por ser uma mulher de negócios, área predominantemente masculina, até então, ela manteve a determinação e força para continuar. “A dificuldade era sempre a discriminação, mas soube com sabedoria vencer em um mundo que era basicamente machista. Sempre fui focada e investi muito em habilidades que a faculdade de farmácia não me capacitou para vencer no mundo empresarial. Sempre lembrando que ” quanto mais treino, mais sorte tenho”.

Para Edza, o mercado para as mulheres é, hoje, muito melhor. Segundo ela, as mulheres são habilidosas no trato com as pessoas. “A profissão farmacêutica é muito polivalente ,característica principal das mulheres (ser mãe,amante,profissional,filha,amiga etc). A profissão farmacêutica tem um mercado enorme para as habilidades femininas”, diz.

Por isso, para as mulheres que querem empreender, assim como Brasil, ela dá a dica: Além da capacidade técnica é preciso investir em capacitação, na administração e liderança de pessoas. Toda empresa precisa de resultados para prosperar e, independentemente de sermos sócios ou funcionários, precisamos ser empreendedores e dar resultados”, avisa.

É isso aí, Edza! Parabéns pela profissional e mulher que é! Parabéns a todas as mulheres, hoje e sempre!