Victoza no foco da semana

Revista Veja aponta medicamento como eficiente indutor da perda de peso. Anvisa alerta sobre risco do uso inadequado

06/09/11

Criado para ajudar pessoas que sofrem de diabetes, o Victoza, remédio recém lançado pela indústria farmacêutica, está também sendo usado por pessoas que não tem a doença como aliado na perda de peso. A edição da revista VEJA desta semana mostra como age o medicamento, contando a historia de pessoas que enfrentaram os leves efeitos do produto e perderam até 12 quilos em apenas cinco meses.

Conforme informa a revista, mesmo sendo indicado para o diabetes tipo dois, o medicamento vem sendo usado maciçamente para o emagrecimento. Até mesmo o laboratório que fabrica o Victoza, o Novo Nordisk, da Dinamarca, já busca o reconhecimento do medicamento como emagrecedor. A revista também cita o estudo realizado pelo International Journal of Obesity, que mostra que o medicamento não faz mal ao coração e provoca baixas nos índices de pressão arterial. Quantos aos efeitos colaterais, os pacientes se queixaram náuseas e dores de cabeça.

ALERTA SOBRE O RISCO DO USO INADEQUADO

Ontem (5), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou, em seu site, um alerta quanto ao uso do novo medicamento que não para a sua indicação terapêutica. Conforme esclarecimentos, a indicação de uso do medicamento aprovada pela Anvisa é como “adjuvante da dieta e atividade física para atingir o controle glicêmico em pacientes adultos com diabetes mellitus tipo 2”.

A Agência ainda explica que o Victoza é um produto biológico, composto por uma molécula de alta complexidade, de uso injetável. A substância, a liraglutida, foi aprovada pela Anvisa para comercialização no Brasil em março de 2010. Para o registro do produto na Anvisa, foram apresentados estudos clínicos que comprovaram eficácia e segurança do produto para uso específico como tratamento de diabetes tipo 2.

Fontes: http://180graus.com/ e http://portal.anvisa.gov.br/ (textos editados)